IMG-LOGO
Notícias

Workshop online aborda inteligência emocional

17 de outubro de 2020

     A Associação dos Notários e Registradores do Estado de Mato Grosso (Anoreg-MT) e a Escola Mato-grossense de Notários e Registradores do Estado de Mato Grosso (Emnor-MT), em parceria com o Sebrae-MT, realizaram neste sábado (17 de outubro) o segundo workshop sobre “O futuro do atendimento em cartórios”. O evento foi online e contou com a presença de mais de 50 cartórios.

     As expositoras Fabianne Strauss e Fabiana Hillerman abordaram especificamente o tema “Inteligência emocional”, destacando a necessidade de os participantes criarem ou aperfeiçoarem a habilidade de se relacionarem com os clientes. De acordo com elas, isso faz muita diferença na vida dessas pessoas.

 

     “É preciso especialização em gente. O grande desafio para todos nós, na verdade, é não tratarmos as pessoas com distinção. Não basta termos empatia se não sabemos conversar com uma pessoa. E para falar de inteligência emocional é preciso entendermos o que é emoção. Nossas primeiras atitudes sempre são tomadas pelas emoções. E nossa reação, nossa falta de habilidade com as emoções, tem uma razão de ser, que é justamente a forma como fomos educados, tem a ver com o meio social onde vivemos, relação com nossa idade, gênero, classe social”, destacaram.

 

 

     Para Fabianne Strauss e Fabiana Hillerman, fazer uma auto avaliação é essencial. “A cultura do trabalho é o espelho para a equipe. Se a liderança é ríspida, a equipe também será. É preciso ampliar e focar na visão da natureza humana. Não fomos alfabetizados emocionalmente falando. Não sabemos dizer como nos sentimos. Precisamos olhar, estar conscientes do quanto precisamos cuidar do nosso emocional, da nossa saúde mental. Quando cuidamos de nós, cuidamos do outro”.

     Segundo as expositoras, hoje, “agimos muito em função do nosso cérebro, que está ativado por muito mais tempo e acaba, de certa forma, sendo uma ameaça. Conhecer o aspecto da nossa evolução é fundamental para entendermos o nosso cérebro e também o dos nossos clientes. As emoções não são nossa culpa. Não ficamos tristes porque queremos; o cliente não fica nervoso porque ele quer. As emoções são mais do que experiências individuais. Elas apontam nossos valores e os das pessoas. Temos com os outros necessidade em comum de segurança, de acolhimento, de pertencer a um grupo”.

     Durante o encontro também foram realizadas atividades em grupo com os participantes, ocasião em que puderam externar suas experiências de atendimento.